O idioma inglês é considerado uma língua germânica ocidental, originário dos dialetos anglo- frísio, trazidos para a Grã-Bretanha por invasores e colonos germânicos provenientes do atual noroeste da Alemanha e dos Países Baixos. Uma grande parte do vocabulário inglês conhecido por nós hoje é oriundo das línguas anglo-normandas. Além disso, o inglês pode ser considerado como uma língua “empréstimo” , ou seja, seu vocabulário amplo e variado tem influência de diversas outras línguas. As línguas com raízes no Alemão tiveram muita influência na Europa a partir de meados do século V até final do século XV. Durante este período, o idioma inglês sofreu diversas alterações, tanto na estrutura gramatical quanto no vocabulário, incluindo novas palavras derivadas dos idiomas com que o seu povo teve contato.
O surgimento do inglês moderno é muitas vezes relacionado ao acontecimento da Grande Mudança Vocálica, ocorrido essencialmente no século XV. Com a propagação de um dialeto oriundo de Londres, bem como devido à padronização da língua no governo e na administração, e também ao surgimento da impressa, o idioma inglês foi extremamente transformado. O aumento de pessoas alfabetizadas e que realizavam viagens ao redor do mundo, facilitaram a inserção de diversas palavras estrangeiras no vocabulário inglês, especialmente as de origem latina e grega. Devido à diversidade de palavras com raízes distintas e diferente ortografia, a pronúncia de palavras em inglês deve ser estudada com atenção. As diferenças entre o inglês tradicional e o inglês moderno se concentram, essencialmente, na questão de vocabulário. O inglês moderno possui diversas palavras oriundas da Revolução Industrial e do surgimento de tecnologias que exigiam que novas palavras fossem criadas. Além disso, o Império Britânico favoreceu a propagação do idioma (continuado pelo sucesso global dos Estados Unidos.), tornando o inglês uma língua internacional e principal para realização de negócios, o que também trouxe alterações significativas no seu vocabulário. Atualmente, estima-se que o número total de falantes da língua inglesa no mundo seja superior a um bilhão.