1. Visualizar o estudo como um trabalho –
Aprender uma idioma não deve ser visto como “trabalho”, uma tarefa árdua e sim como um processo agradável, que irá lhe permitir conhecer novas culturas e alcançar objetivos. É importante que você aprenda a apreciar o idioma que está estudando e se abra para entender suas estrutura e funcionalidade. Estudar uma nova língua é muito mais do que ficar preso a livros didáticos e exercícios.
Além disso, você pode utilizar as atividades que te dão prazer, como por exemplo, ler, ouvir música, jogar jogos, para aprender inglês. As possibilidades são ilimitadas e, além de aprimorar o idioma, você poderá ter contato com cultura dos povos que falam o idioma que você está aprendendo, o que é sempre muito interessante e gratificante.

2. No início, utilize um único método –
Para estudantes que estão tendo seu primeiro contato com a língua, é importante focar em apenas um método de aprendizagem. Com o tempo, o aluno adquirirá mais confiança na língua e poderá diversificar as fontes e metodologias.

3. Se esforçar demais –
O esforço é necessário para o aprendizado. No entanto, quando você se esforça muita, você espera um resultado de forma rápida, o que pode ser decepcionante. Você deve entender que aprender um novo idioma é um processo gradual e constante, que precisa de tempo e apreciação.

4. Não das atenção à entonação –
Um dos pontos mais importantes do estudo da língua é a pronúncia e a entonação. Muitas pessoas não se atentam a este fato e acabam por falar inglês de forma estranha e de difícil compreensão. Se você quiser ser entendido, a entonação é mais importante do que a pronúncia.

5. Falta de auto-confiança –
Um erro comum de muitas pessoas é que elas começam a aprender uma língua estrangeira já com a mentalidade de que será um processo difícil. Este tipo de pensamento tende a dificultar o aprendizado, visto que o estudante não se sente confiante para utilizar a língua. Todos podem aprender um novo idioma! Uma outra vantagem de estar confiante ao falar um idioma estrangeiro, é que os receptores da mensagem irão considerá-lo mais fluente do que de fato você é, visto que você demonstrará estar confortável com a língua.

6. Esperar muito tempo antes de começar a falar –
Independentemente do volume de conhecimento adquirido por meio de livros, a fala somente será desenvolvida se você praticá-la. No entanto, muitos estudantes acreditam que estudar anos e anos em uma escola de inglês onde apenas se absorve o conteúdo transmitido pelo professor, irá transformá-los em falantes da língua, o que não é verdade. Outro erro é esperar alcançar um determinado nível no idioma antes de começar a praticar a fala. Superar o medo de falar em inglês com alguém é um dos primeiros passos a serem tomados quando você decide se dedicar a uma nova língua e essa é uma das vantagens de ter um professor particular nativo.

7. Não escutar o suficiente 
Ouvir o idioma que você está aprendendo é extremamente importante no processo de aprendizado, visto que este estímulo irá auxiliar o seu cérebro a se familiarizar com o idioma. Infelizmente, muitos estudantes não se esforçam para ouvir outros materiais quando não estão em horário de aula.

 

8. Pensamento rígido 
Aprender um novo idioma é estar envolto em uma situação de incerteza, visto que todos os dias você irá se deparar com novas palavras e estruturas totalmente desconhecidas. Por esta razão, é importante estar aberto e flexível para compreender estes novos sentidos e não ter medo de utilizar sua capacidade de adivinhação e assimilação, ou seja, adquira o hábito de adivinhar o significado de novas palavras em um determinado contexto, antes de buscá-las no dicionário. Pela exposição repetitiva, você irá assimilas essas novas palavras e conceitos de forma natural.

9. Aprender gradativamente –
Para desenvolvermos a fluência em um idioma, precisamos aprender a assimilar as regras gramaticais e as novas palavras de forma sistemática. Se nos concentrarmos em uma análise individual de cada regra ou cada palavra, a experiência pode se tornar desagradável e não muito produtiva. O aluno deve ser exposto a frases inteiras, para que possa analisar a conexão entre as palavras e, gradualmente, irá absorver novas regras gramaticais de uma forma mais indutiva, assim como as crianças naturalmente adquirem sua língua materna. A gramática é importante, sem dúvida, mas primeiro você deve ser exposto ao conceito geral da língua.

10. Traduzir conceitos 
Os idiomas são diferentes uns dos outros e, por esta razão, não podemos nos prender a uma tradução simples e direta de palavras e expressões, pois correremos o risco de transformar o discurso em algo artificial e incorreto. Em idiomas como árabe , espanhol e coreano, por exemplo, pronomes pessoais são raramente usados, ​​porque eles são redundantes, o que não ocorre no inglês.
Uma dica para iniciar o estudo de um novo idioma é começar do zero, ou seja, como uma folha branco, esquecendo-se dos padrões e regras da sua língua materna ou de outros idiomas que você tenha aprendido.